Menu fechado

Revista Reiki e Yoga – Portugal – A Cura Visionária do Perdão

Perdão e a Cura Visionária de Carlos Florêncio


Considero o perdão como resgate do amor perdido e por meio da qual liberta a pessoa do seu conflito. Como terapeuta e atuante nos processos das pessoas percebo ser primordial aprender a perdoar para que essa benção permita voltar a expandir e a crescer na vida. Resta saber como permitir que isso venha a acontecer, os princípios e principalmente qual é a mensagem e conhecimento positivo que se pode obter por meio dessa tomada de consciência.
Como o perdão implica em uma decisão, significa que irá recair sobre a pessoa o peso do livre-arbítrio cedido pelo Universo para que os seres possuidores de alma possam realizar livremente as suas escolhas. Assim, a pessoa não se apercebe que escolheu não aceitar o resultado obtido, também permitir se sentir culpada, culpar os outros, a vida, a sociedade e até mesmo a Deus. Sem se dar conta, dessa tamanha ignorância, ser ela mesma capaz de se libertar do processo ao escolher aceitar as realidades adversas do esperado.
A tendência de se sentir frustrado é a denúncia da falta de conhecimento em saber lidar com os factos. Para mim a realidade nunca decepciona, mas sim a ideia do que se achava, que é uma ilusão. A questão é conseguir aceitar, desapegar do querer que fosse diferente.
A pessoa que não saber perdoar, rejeita e cria conflito com a realidade. Significa serem os seus valores voltados para o que não existe. Em termos espirituais quando isso acontece cria-se conflito com as forças do Bem e com a criação. A pessoa inconscientemente se conectada as forças contrárias a criação. Tem como objetivo, se pretende evoluir espiritualmente, compreender e ver os outros lados da situação, ter uma visão que abranja todos os intervenientes para não achar a sua verdade absoluta. Desenvolver a habilidade de desapegar do que queria, reavaliar as suas expectativas, projeções, mitificações, que são ilusões até que se comprove serem facto.
A indignação precede a frustração e na sequência a não aceitação. Eis que surge o problema. Existe sempre presente naqueles que não sabem perdoar uma expectativa de suprir algo vindo dos outros. A pessoa quer algo e quando se quer é porque não se tem, não é. Por isso, a pessoa deseja e cria a expectativa de suprir as suas necessidades na relação com os outros.
A Dor da Alma
Segundo a lei da atração na minha ótica atraímos o que somos e nesse caso a pessoa atrai o que não tolera para aprender a ser flexível, tolerante, paciente, ou seja, aprender por meio do perdão a amar.
Não são os outros ou as situações responsáveis por suprir as carências e vazios interiores por afetarem a conquista e o desenvolvimento. Para que justamente não ocorra a relação deficiente e dependente, não haja a perda da liberdade e obstrução na evolução, a qual permite a pessoa ser.
No meu trabalho mapiei onde poderiam ficar presos essas frustrações. Defini terem elementos correspondentes e chacras específicos, nos quais ficam atrelados a essas energias que não foram liberadas pelo não exercício do perdão.
Quanto aos tipos de expectativas considero, a saber:

  • Elemento água e emocional as que ficam no segundo chacra ou laranja, na região do umbigo. Responsável pelo processo de assimilação, esse chacra tem como objetivo saber reter o conhecimento para nutrir a evolução do indivíduo. Associado ao sistema de eliminação é de fundamental importância saber liberar as pessoas do processo e ficar apenas com aprendizado.

A pessoa com dificuldade nesse chacra normalmente fica remoendo e liberando tristeza, decepção, sensação de abandono e chora pelas suas perdas e desilusões. Inúmeros bloqueios afetam esse chacra do prazer e do saber viver bem, mas os mais comuns são as dores na coluna lombar e intestinos.

  • Quando for de fogo, no chacra do plexo solar ou amarelo, afeta o mental, os pensamentos ficam autodestrutivos, critica, julga, fala mal da situação, fica com raiva podendo até desenvolver ira por não ter conseguido a expansão que queria, o domínio ou o poder pretendido para se auto afirmar. Afeta o fígado, pâncreas, a pessoa pode ficar azeda, desenvolver diabetes e os problemas digestivos são os mais comuns.
  • Quando for de ar, chacra do coração ou verde, a pessoa tende a ficar magoada e anseia por vingança. A raiva pode afetar o coração, a pessoa lamenta as ajudas prestadas, se fecha para o amor e fica na defensiva constantemente.

Essas são algumas das características principais, mas eu sempre analiso individualmente os processos de cada cliente porque o considero único. Embora existam similaridades de processo não podemos generalizar, por isso utilizo das minhas capacidades sensórias e inteligência intuitiva para identificar o que é necessário libertar, perdoar.
Por meio do uso das minhas técnicas pertences ao meu método do PHVida®, SEE – Sistema de Equilíbrio Energético® e da Cura Visionária® interpreto a energia emanada pela pessoa, identifico onde estão instalados os processos mal resolvidos no corpo físico, nos chacras e na aura da pessoa para realizar o processo de cura dos padrões e conflitos que afetam o bem-estar e saúde.
Essa habilidade de poder ver os chacras e a aura, alinhada com o tratamento pelo SEE e os treinos de desenvolvimento pessoal promovido pelo PHVida, obtém-se a consciência e a transformação necessária para garantir o pleno restabelecer da força vital obstruída pelas energias pesadas das situações mal resolvidas.
O perdão é o ato libertador do processo preso devido à falta de amor presente naqueles que ainda não despertaram para a força da consciência amorosa. O saber aplicar o amor incondicional, onde em uma de suas máximas é de que qualquer atitude que eu queira de uma pessoa não é dela, mas sim seria a minha. Isso só poderia acontecer se fosse possível agir no lugar dessa pessoa, mas não podemos nos colocar no lugar dos outros, porque o lugar do outro é dele e temos que aceitar a realidade adversa. O perdão precisa desta tomada de consciência. Ao se esperar do outro a ação de como agiríamos estamos condicionando a nossa verdade. Portanto, a pessoa que não sabe perdoar não tem essa consciência.
Perdoar é uma escolha em se aceitar sem querer mudar absolutamente nada, conseguir perceber as projeções realizadas, ter ciência de que a única pessoa a perdoar é a si mesmo porque só assim ficará livre. Também considerar a cumplicidade de processo na relação com os outros, os quais estavam agindo de acordo com as suas percepções e temos que contar com essa hipótese para não correr o risco de se decepcionar com a própria ilusão criada.
Com o perdão aprende-se que ao ajudar, ser prestativo, amoroso, camarada, amigo, companheiro entre outras formas de interação, que não se estava relacionando com os outros, mas apenas consigo quando se quer algo em troca. Quando se está condicionado ao que pretendia as intensões serão sempre cheias de segundas intenções.
O sofrimento dura até o momento em que se aceita a realidade. Quando se perdoa não se diz: Perdoo, mas não reconcilio!
Não são as pessoas que nos decepcionam e nem as situações da vida, mas sim a ideia pré-estabelecida e a incapacidade de aceitar os factos para poder aprender a evoluir com a única verdade possível que é o real.
“Amor é a unica esperança possível quando se pensa em evolução. Essa força nasce da autopreservação e finda quando da autodestruição. Perdoar é voltar a viver.”
Carlos Florêncio terapeuta, filósofo, criador do método do PHVida e da Cura Visionária® do SEE – Sistema de Equilíbrio Energético®. Possuidor da habilidade única de se conectar a essência da pessoa e de forte inteligência intuitiva revela qual é o propósito evolutivo a ser atingido e quais mudanças serão necessárias para a pessoa atrair novos resultados. Analisa e interpreta o campo vibratório do sistema energético associado aos chacras e promove a cura integral tanto a nível físico, mental e emocional, além de melhoria nas relações interpessoais. A sua abordagem direta esclarece sobre como a pessoa está atuando e o quanto o efeito de tais ações contribuem para tornarem as experiências repetitivas, formarem obstáculos, mecanismos de autossabotagem nas realizações e mal-estar na vida.
Esse tratamento serve também como ante estresse, como preventivo de doenças, promove abertura para atrair elevados níveis de consciência e melhora o desempenho na vida.
A sua proposta é de conduzir a pessoa da inconsciência para a consciência ao fornecer as ferramentas necessárias para transpor limites. Instrui e cria metas e objetivos que proporcionam liderança pessoal.
Carlos Florêncio é um treinador especialista na área do inconsciente, desenvolveu técnicas capazes de neutralizar e bloquear manifestações que interferem na realização do que a pessoa almeja atingir. Seu vasto conhecimento sobre o comportamento humano é focado na obtenção de resultados e não de expectativas. Proporciona transformação eficiente e nova percepção sobre o que rege a vida.
Sobre Carlos Florêncio e a sua Cura Visionária SEE®
O SEE® foi criado a partir das experiências do autor devido a sua habilidade de poder ver o campo energético e os chacras. À medida que foi desenvolvendo essa sua percepção tornou-se expert nesse segmento de cura e desenvolvimento pessoal. Tem atuado por mais de 25 anos na área das curas sempre presente no seu propósito de servir e ajudar a humanidade a transcender os seus obstáculos promovendo autoconhecimento e desenvolvimento das suas potencialidades interiores.

“ Existe uma força suprema no Universo que se manifesta e faz parte da vida desde o princípio da Criação e que independe da aceitação ou compreensão do ser humano. Acreditar é uma escolha individual, provar a sua existência é uma necessidade apenas mental de desvendar um conhecimento que antes já existia. Não há nada, místico ou oculto, a ser descoberto, apenas a consciência humana ainda não aprendeu a perceber essa realidade. ” Carlos Florêncio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *