Menu fechado

Eu sou – Autoconceito

O autoconceito tem sua importância por ser um referencial que permite projetar e criar uma direção na vida. Essa representação, repleta de afinidades, define o indivíduo, proporciona saber quem ele é, portanto a segurança em se dizer: “eu sei quem eu sou”, me autodefino. Essa autoimagem sobre si mesmo, cria o referencial de singularidade e unidade e ao se ter um conceito próprio sobre nós mesmos, deixamos de querer que os outros definam isso para nós, no sentido: “o que você acha de mim”, criando vulnerabilidade e dando ao outro o poder sobre nós.
Não saber e conhecer quem habita dentro si é muito problemático, porque se perde a referência e gera a sensação de estar perdido. Sem ter o autoconceito definido, a pessoa não possui identidade, personalidade, porque não personificou a partir do que se identifica para criar a sua referência, conceitua o seu ser.

Tendo criado uma referência interior como um ser distinto, começa a acrescentar a essa unidade novos e novos conceitos que conferem conhecimentos e permite obter desenvolvimento pessoal. Essa expansão do “ser” para o mundo, como um agente que interage, permite ir se conhecendo pelo envolvimento com o seu meio, adquire segurança, desenvolve crença, fé perseverança, coragem e consequentemente confiança. O que permite se perceber como uma força que controla pelo domínio do envolvimento, assume o poder, se tornando uma autoridade que governa os acontecimentos gerando o efeito almejado. Materializa seus objetivos tornado-se um ser criativo e criador, atributos esses essenciais para quem quer desenvolver autoeficácia.

A autoestima é definida pelo juízo que se faz sobre si mesmo e conforme for esse julgamento será o valor e apreço que irá favorecer a valorização pessoal.

A sensação de se sentir útil, crença em ser capaz, aliada a eficiência no que se realiza, promove desempenho indispensável na vida. O saber se motivar frente a novos desafios, novas descobertas sobre si mesmo e sobre a sua expansão no mundo, permite perceber que a vida é um ensino, aprendizagem constante, onde muito se sabe, mas ainda se tem muito para aprender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *